Escolha sua rádio favorita
Rádio on-line!
#ATARDEÉDEMAIS
Fábio Jr.
Brasil precisa ter cuidado com o México nas oitavas da Copa da Rússia.
Futebol | 02/07/2018 06:35 | futebolinterior | Fotos:

No passado, jogar contra o México para o Brasil era uma moleza. Torcida brasileira já podia contar com os três pontos. Mas com o passar dos anos essa realidade mudou radicalmente. Os mexicanos evoluíram e aprenderam a jogar e até a vencer nossa Seleção.

Por isso, ao fazer a análise sobre as possibilidades brasileiras no jogo desta segunda feira, as 11 horas, em Samara, sugiro ao meu leitor que esteja preparado para ver seu time sofrendo muito para ganhar o jogo na tentativa de se classificar para as quartas de final da Copa.

O México evoluiu muito e nos últimos treze anos ganhou do Brasil em 6 oportunidades, empatou 3 e perdeu 4. Ou seja, em 13 jogos o México só perdeu 4 vezes. Além disso, os últimos jogos do Mundial também sugerem muita cautela aos jogadores brasileiros que não devem encarar os adversários de hoje com excesso de confiança.

Lembramos que três campeões mundiais foram desclassificados (Argentina, Portugal e Espanha). Por isso é bom ficar esperto. É preciso manter o foco, a aplicação e saber respeitar o inimigo. Lógico que, por circunstâncias do jogo, o time brasileiro pode até fazer mais gols e ganhar com folga do México.

Mas essa possibilidade certamente não é a mais provável. Em tese, existe sim um favoritismo do Brasil, mas a chance de acontecer uma surpresa também existe. O técnico Tite já confirmou o time que começa esse jogo.

Alisson no gol. Fagner e Felipe Luiz nas laterais. Miranda e Thiago Silva no miolo de zaga (Thiago será o capitão). Casemiro, Paulinho, Willian e Phillippe Coutinho; Gabriel Jesus e Neymar.

JOGAR MELHOR

O grande ausente será Marcelo, que é muito superior a Felipe Luiz, mas ainda não tem condições físicas para jogar. No mais, a expectativa é que o Brasil jogue mais do que nos seus três primeiros jogos. Em especial, o competente mas individualista, Neymar.

No último jogo ele já deixou de simular faltas, de se jogar no chão e passou a incorporar mais o espírito coletivo. Ainda assim, não foi muito eficiente durante o jogo diante da Servia. Pelo seu potencial técnico, ele poderia render muito mais.

Já Phillippe Coutinho, que tem sido o grande nome do time nessa fase da Copa, que repita suas últimas atuações. Se o fizer, temos certeza que o meio campo e até o ataque brasileiro produzirá mais e chegará mais vezes até o gol mexicano.

ALTOS E BAIXOS

Por falar no México, é um time que tem altos e baixos. Contra a Alemanha, por exemplo, jogou demais. Acabou com a alegria dos ainda atuais campeões do mundo. Mas no jogo contra a Suécia (perdeu por 3 a 0), foi incompetente no ataque, irregular na defesa e taticamente confuso.

Para tentar adivinhar o que os mexicanos vão fazer no jogo desta segunda feira diante do Brasil é preciso saber como eles vão se apresentar. Com o mesmo futebol envolvente da partida contra a Alemanha ou com aquele no qual levaram um passeio da Suécia.

Eu acredito que será um meio termo. Certamente o México não vai jogar aberto diante do Brasil, mas também não vai se preocupar apenas em se defender. É um time perigoso e será melhor que o Brasil não entre otimista demais em campo para enfrenta-lo na manhã de hoje.

 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
Publicidade
Rua Curt Hering, 665 - Sala 103 - Centro - Presidente Getúlio - CEP: 89150-000 - 3352-0505 - Fone/Fax: 3352-0505 - E-mail: comercial@radio1079.fm.br
Rádio 107.9 FM, Todos os Direitos Reservados.